Notícias

SBOC e Roche premiam residentes vencedores de desafio

Notícias Quarta, 12 Julho 2017 14:50
Avalie este item
(0 votos)

Cinco residentes do terceiro ano foram premiados pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) e pela farmacêutica Roche por vencer um desafio de conhecimentos científicos ao final do evento Getting Ready. São eles:

  1. Andrea Clemente Baptista Silva – Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp)
  2. Rodrigo Ferreira – Hospital do Câncer de Cascavel (UOPECCAN)
  3. Renata Maceu Salhab – Hospital Sírio-Libanês (HSL)
  4. Ariana Sales Luz – Instituto Brasileiro de Controle do Câncer (IBCC)
  5. Diogo de Brito Sales – AC Camargo Cancer Center

Os prêmios foram entregues pelo secretário de Comunicação da SBOC, Dr. Claudio Ferrari. Andrea e Renata receberam inscrição, passagem e hospedagem para o próximo Congresso da American Society of Clinical Oncology (ASCO 2018), em Chicago (EUA), enquanto os outros três terão os mesmos benefícios para participar do XX Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica, de 25 a 28 de outubro deste ano, no Rio de Janeiro (RJ).

A escolha do segundo colocado surpreendeu os organizadores. Rodrigo Ferreira, de 29 anos, preferiu ganhar a participação no Congresso da SBOC em vez de ir ao ASCO. “Optei por privilegiar nosso evento nacional, do qual ainda não tive oportunidade de participar. É um congresso de excelência e renome. Já tinha visto a programação e estou bastante animado”, conta o residente do Hospital do Câncer de Cascavel. “No ASCO quero pensar quando já tiver concluído a residência”, diz.

Rodrigo também ficou empolgado com o reconhecimento ao seu esforço pessoal e ao da sua equipe em Cascavel (PR). “É uma maneira de demonstrar que, mesmo afastados dos grandes centros, conseguimos formar bons profissionais”, afirma o médico, que é nascido na cidade paranaense.

Assim como Rodrigo, Diogo de Brito Sales, do AC Camargo, em São Paulo, tem altas expectativas para o Congresso Brasileiro. “Como o evento é bianual, será minha primeira chance de participar. Durante o primeiro ano, o volume de tarefas no treinamento nos impede. Agora estou mais maduro na especialidade para aprender e trocar experiências”, avalia o residente de 30 anos, natural de Fortaleza (CE). “Fiquei feliz e surpreso com o resultado do desafio, não esperava”, revela.

Caminhos da carreira

 Um dos objetivos do Getting Ready é contribuir com reflexões produtivas para os residentes a respeito do início de suas carreiras. “Temos uma formação tão longa na residência [dois anos em Clínica Médica e mais três em Oncologia Clínica] que ficamos com receio de não estarmos preparados para entrar no mercado de trabalho”, diz Diogo. “O evento foi importante para me situar nesse sentido e ter contato com outros colegas de lugares diferentes”, completa.

Ouvindo o depoimento de alguns palestrantes do Getting Ready sobre suas próprias carreiras, Rodrigo também se sentiu encorajado: “Mesmo escolhendo uma cidade do interior e um serviço novo de residência, é possível ser bem-sucedido, querer aprender, evoluir e buscar o melhor para os pacientes”, afirma. O programa de residência médica da UOPECCAN tem oito anos.

 

Claudio Ferrai e Ariana Sales Luz

 Claudio Ferrari e Ariana Sales Luz

Claudio Ferrari e Andrea Clemente Baptista Silva

 Claudio Ferrari e Andrea Clemente Baptista Silva

Claudio Ferrari e Diogo de Brito Sales

 Claudio Ferrari e Diogo de Brito Sales

Claudio Ferrari e Renata Maceu Salhab

 Claudio Ferrari e Renata Maceu Salhab

Claudio Ferrari e Rodrigo Ferreira

Claudio Ferrari e Rodrigo Ferreira

Última modificação em Quarta, 12 Julho 2017 14:55

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar