Notícias

SBOC, SBU e SBRT publicam novo consenso sobre câncer de próstata avançado

Notícias Quinta, 18 Abril 2019 17:00
Avalie este item
(0 votos)

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e a Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT) acabam de publicar o segundo consenso brasileiro sobre o tratamento de câncer de próstata em estágio avançado. O artigo está na versão eletrônica (ahead of print) da revista International Braz J Urol, publicação oficial da SBU indexada a bases de dados internacionais. O acesso é livre e gratuito. Também está disponível, no portal SBOC, a versão em português.

O objetivo é orientar os médicos na tarefa cada vez mais difícil de escolher entre múltiplos tratamentos potencialmente eficazes, mas que podem ser caros e de toxicidade significativa.

O primeiro consenso foi publicado em 2017 pela SBOC e pela SBU. Uma iniciativa inédita no Brasil, inspirada na St Gallen Advanced Prostate Cancer Consensus Conference, que ocorre na Europa desde 2014.

A publicação da segunda versão do documento traz atualizações considerando os avanços na oncologia e no tratamento do câncer de próstata nos últimos anos. Para a elaboração dessa nova versão, foram convidados oncologistas, urologistas e médicos nucleares. Cada participante apresentou duas perguntas e respostas relevantes para o manejo de pacientes com câncer de próstata em fase avançada. Em um painel com as possibilidades de atuação, todos votaram na melhor resposta segundo o seu ponto de vista. Foi considerado consenso quando pelo menos dois terços dos participantes concordaram com a mesma conduta.

O documento abrange as principais condutas relativas a hormonioterapia, duração do tratamento, quimioterapia, sequenciamento de medicações diferentes, biomarcadores e novas terapias. Além disso, apresenta justificativas científicas, grau de evidência na literatura e o percentual de concordância entre os participantes para cada recomendação, o que contribui para o leitor julgar a confiabilidade das informações. Tudo isso com base nas melhores evidências científicas mundiais adaptadas à realidade brasileira, considerando as diversidades regionais e de acesso, de forma a homogeneizar as condutas para atendimentos tanto no Sistema Único de Saúde quanto na rede privada.

De acordo com as três entidades responsáveis pelo documento, a previsão é que seja feita uma atualização a cada dois anos.

Acesse aqui o II Consenso Brasileiro sobre o Tratamento de Câncer de Próstata Avançado.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar