Notícias

SBOC participa de reuniões na Câmara dos Deputados sobre câncer de cabeça e pescoço e câncer de pele

Notícias Sexta, 12 Julho 2019 17:42
Avalie este item
(0 votos)
Na imagem da esquerda, Dr. Gustavo Fernandes ao microfone; na imagem da direita, Dr. Gilberto de Castro Junior Na imagem da esquerda, Dr. Gustavo Fernandes ao microfone; na imagem da direita, Dr. Gilberto de Castro Junior

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) esteve presente em duas importantes reuniões realizadas nesta quinta-feira, 11 de julho, pela Comissão de Seguridade Social e Família, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).

No seminário sobre políticas públicas para o câncer de cabeça e pescoço, proposto pela deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) para debater a necessidade de atualização das Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas e dar mais visibilidade à doença, o Dr. Gilberto de Castro Junior, oncologista clínico, representou a SBOC. O oncologista destacou a diferença entre o atendimento de pacientes da saúde suplementar e do Sistema Único de Saúde (SUS). “Na saúde suplementar, os pacientes têm acesso à radioterapia, ao cetuximabe e ao nivolumabe. No SUS, o acesso à radioterapia é difícil e não há essas opções de tratamento”, enfatizou Dr. Gilberto. Ele também falou sobre a importância da reabilitação e da reinserção do paciente à sociedade e ressaltou a necessidade de se ouvir as sociedades de especialidades médicas antes de uma possível atualização do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do câncer de cabeça e pescoço.

Além da SBOC, estiveram presentes no seminário representantes da Agência de Saúde Suplementar (ANS); Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG); Aliança de Controle do Tabagismo (ACT); Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP); Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBF); Associação Brasileira de Odontologia (ABO); e representantes do Ministério da Saúde.

Já na audiência pública para discutir a criação da Semana de Prevenção e Combate ao Câncer de Pele, Dr. Gustavo Fernandes, vice-presidente da SBOC para Relações Nacionais e Internacionais, esteve presente. O debate atende ao requerimento do deputado Dr. Frederico (Patriota-MG), relator do PL 4234/08 que, entre outras medidas, propõe a criação da semana de prevenção ao câncer de pele, a ser definida pelo Ministério da Saúde, com a realização de campanhas de esclarecimento e exames preventivos.

Dr. Gustavo alertou sobre a importância de conscientizar a população sobre o câncer de pele melanoma. “Se existe a responsabilidade de reduzir o número de melanomas, há a necessidade de uma ação com crianças e adolescentes, com o envolvimento dos pais e das escolas. No Brasil, estima-se seis mil melanomas diagnosticados por ano e duas mil mortes”. Ele ainda ressaltou que o oncologista brasileiro fora do sistema de saúde suplementar vive uma realidade muito dura, pois não há métodos apropriados no SUS para tratamento do melanoma, como por exemplo, a imunoterapia.

Também participaram da audiência pública representantes do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Última modificação em Sexta, 12 Julho 2019 17:45

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar