Notícias

Campanha quer novas gerações livres do HPV

Notícias Quarta, 12 Fevereiro 2020 17:55
Avalie este item
(0 votos)

O Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos lançou recentemente nas redes sociais a campanha “Nós seremos a primeira geração sem câncer do colo do útero”. A iniciativa, apoiada pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), remete à prevenção desse tipo de tumor que, segundo dados do Ministério da Saúde, afeta cerca de 16 mil pessoas por ano no Brasil.

Além de alertar para a gravidade dessa doença, a campanha reforça a importância da vacinação contra o HPV (vírus do papiloma humano) – principal causador do câncer de colo do útero.

Atualmente, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde disponibiliza a vacina anti-HPV para:

• Meninas de 9 a 14 anos de idade;
• Meninas de 15 anos que já tenham tomado uma dose;
• Meninos de 11 a 14 anos;
• Indivíduos de 9 a 26 anos de ambos os sexos nas seguintes condições: convivendo com HIV/Aids; pacientes oncológicos em quimioterapia e/ou radioterapia; transplantados de órgãos sólidos ou de medula óssea.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) recomendam a vacinação de meninas e mulheres de 9 a 45 anos de idade e meninos e jovens de 9 a 26 anos. Homens e mulheres em idades fora da faixa de licenciamento também podem ser beneficiados com a vacinação, de acordo com critério médico.

Nós seremos a primeira geração sem câncer do colo do útero.
#BrasilSemCâncerDeColoDoÚtero: A SBOC apoia esta causa! E você?  

Última modificação em Quarta, 12 Fevereiro 2020 18:12

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar