Notícias

Oncologistas se unem em estudo para melhorar cuidado oncológico na pandemia Destaque

Notícias Quinta, 17 Dezembro 2020 21:05
Avalie este item
(0 votos)

As quase 400 contribuições enviadas por membros da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) em 33 instituições de todas as regiões do Brasil já estão sendo processadas para ajudar a definir o perfil do paciente oncológico diagnosticado com COVID-19 no país. Os esforços fazem parte do Consórcio Nacional de COVID-19 em Pacientes com Câncer, o ONCOVID-19.1, que segue aberto para contribuições em sboc.org.br/oncovid-associado.

Estudo de coorte retrospectivo submetido pela SBOC à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) em abril e aprovado em tempo recorde, o ONCOVID-19.1 fornece dados para a avaliação da prevalência de COVID-19 em pacientes oncológicos em tratamento ativo e em seguimento após o término das terapêuticas adotadas para o controle do câncer. Também é avaliada a prevalência da infecção por Sars-CoV-2 de acordo com o tipo de neoplasia.

Em transmissão ao vivo com membros SBOC envolvidos no estudo, a presidente da entidade, Dra. Clarissa Mathias, comemorou as contribuições recebidas até dezembro. “A união da comunidade oncológica, capitaneada pela SBOC, tem demonstrado que, sim, é possível combater o câncer e a COVID-19 de forma conjunta, sem descuidar de nenhum risco envolvido. Como diz a campanha promovida pela SBOC ao longo de todo o ano, estamos juntos #ContraOCâncerESemCovid”, lembra.

Na ocasião, Dr. Bruno Wance, membro da SBOC e um dos responsáveis pela coleta, gerenciamento e análise dos dados, apresentou um tutorial de como as contribuições podem ser enviadas. “O ONCOVID-19.1 utiliza uma plataforma robusta, desenvolvida em 2004 na Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, e sem custo para organizações sem fins lucrativos, como a SBOC. De fácil uso, ela dispõe de todos os recursos tecnológicos necessários para preservar a segurança dos seus usuários e dos dados coletados”, explica.

Benefícios para todos

Além de contribuir com o cuidado oncológico em meio à pandemia, o consórcio oferece benefícios aos participantes. “Isso porque a SBOC entende que o desenvolvimento científico oncológico não se dá sem o engajamento da comunidade clínica, que está sendo convocada a participar do ONCOVID-19.1 com o devido reconhecimento de sua colaboração. Serão beneficiados oncologistas e instituições participantes”, explica o diretor executivo da SBOC, Dr. Renan Clara.

Dessa forma, os cinco oncologistas clínicos que mais contribuírem com dados enviados ao consórcio serão incluídos como coautores do estudo e terão gratuidade na anuidade da SBOC em 2021. Já as cinco instituições com maior quantidade de contribuições serão citadas nas mídias e redes sociais da SBOC e terão cinco gratuidades em anuidades.

Até a primeira quinzena de dezembro, os associados que mais contribuíram foram Dra. Sabina Bandeira Aleixo, do Espírito Santo; Dra. Andreia Cristina de Melo, do Rio de Janeiro; e Dra. Daniela Galvão Barros de Oliveira, da Bahia.

“A SBOC agradece todos os associados que contribuíram até aqui e convoca os demais que estejam lidando com o duplo risco ao qual seus pacientes estão expostos, do câncer e da COVID-19, a relatar suas experiências e cooperar com esse estudo inédito e transformador”, reforça Dra. Clarissa Mathias.

Uma auditoria executiva será realizada para garantir a fidelidade de todos os dados recebidos e a credibilidade do estudo.

Última modificação em Quinta, 17 Dezembro 2020 21:58

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar