Notícias

Femama realizará campanha de conscientização sobre o câncer de mama metastático

Notícias Quinta, 30 Julho 2015 16:47
Avalie este item
(0 votos)
A ação faz parte do lançamento nacional da campanha "Por Mais Tempo"
Nesta quinta (30 de julho de 2015), a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), realizará a campanha "Por Mais Tempo", em Brasília. A ação tem como objetivo conscientizar a população brasiliense sobre o câncer de mama metastático, estágio da doença em que o tumor avançou para outros órgãos.
O símbolo da campanha, uma ampulheta gigante (cerca de dois metros), ficará exposta na Rodoviária do Plano Piloto. O relógio tem uma característica incomum: ele “corre para cima” justamente para representar a luta por mais tempo enfrentada pelas pacientes e alertar para a necessidade de tratamentos mais avançados na rede pública.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima, aproximadamente, 57 mil novos casos de câncer de mama em 2015, no Brasil. No entanto, nem sempre o câncer de mama é descoberto em estágios iniciais. Hoje, sabe-se que aproximadamente 50% das pacientes atendidas pelo sistema público de saúde, no Brasil, descobrem a doença em estágio avançado. Dados mundiais indicam que até 30% dos casos, em todo o mundo, evoluem para a fase metastática, quando o tumor atingiu outros órgãos do corpo.

A Constituição brasileira prevê o "direito universal à saúde" para todos os cidadãos. A proposta da campanha é informar a sociedade sobre o câncer de mama metastático, a partir de uma reflexão sobre o “valor do tempo”, e sensibilizá-la quanto à necessidade de oferta dos tratamentos mais adequados para tal doença no sistema público de saúde.

A luta é contra o tempo. As pacientes com câncer de mama metastático precisam de todo o arsenal medicamentoso disponível para combater essa doença. A campanha Por Mais Tempo informa a sociedade sobre essa realidade por meio de uma série de ações.

A campanha

A campanha Por Mais Tempo foi lançada oficialmente em 17 de junho, no Masp, em São Paulo, e contou com a presença de médicos, ONGs e pacientes, que uniram forças para disseminar o conhecimento sobre essa doença entre os brasileiros.

Para despertar o interesse da sociedade, a campanha iniciou suas ações com vídeos de diversos artistas, que deram seu depoimento sobre o que fariam com mais tempo. Ainda na fase de pré-lançamento, laços cor de rosa foram colocados em relógios nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e Porto Alegre para estimular a curiosidade da população. Em São Paulo, os principais relógios receberam cartazes sobre a campanha. Na noite de lançamento do evento, o relógio na Central do Brasil (RJ) foi iluminado com a cor rosa, e o Museu Nacional (DF) recebeu a projeção de um relógio em sua fachada.

Na ocasião, foi divulgada uma pesquisa inédita do Instituto Datafolha a respeito da percepção da sociedade sobre o câncer de mama metastático. Esse levantamento evidenciou, entre outros pontos, o amplo desconhecimento da população brasileira sobre o câncer de mama metastático. Embora quase a totalidade afirme conhecer o câncer de mama, os estágios mais avançados ainda são uma incógnita para quase metade desse universo. Mais de 70% dos brasileiros associam o câncer de mama metastático a pouco tempo de vida e acreditam que as pacientes têm má qualidade de vida.

Desde o lançamento da campanha, redes sociais foram o meio para mobilizar a população de todo o Brasil com vídeos online que direcionam para uma petição que solicita a incorporação dos tratamentos mais adequados para as pacientes com câncer de mama metastático no Sistema Único de Saúde. A petição está disponível no link www.pormaistempo.com.br.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Última modificação em Segunda, 05 Setembro 2016 18:47

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Pesquisar